O Assédio sofrido pela mulher

O problema do assédio no Brasil.

No Brasil temos a pseudo ilusão de que por sermos um país com uma sociedade machista as mulheres devem se comportar como senhoras do século 19. A sociedade mundial progrediu de maneira meteórica, a guinada dos direitos sociais tiveram uma repercussão imediata nas nações ocidentais, o Brasil não ficou de fora, a participação e importância da mulher nas diversas áreas produtivas foi progressivamente rápida.

Várias entidades de cunho social fizeram lobby no sentido do Congresso Nacional resguardar os direitos das mulheres , frente a avalanche de denúncias cotidianas de mal tratos e assédio nas diversas áreas produtivas do país.

O chamado assédio passou a ser crime, mulheres que nos séculos passados eram obrigadas a ficar caladas e se submeterem a situações humilhantes passaram a ter a proteção do estado , com isso aqueles que se protegiam atrás de um cargo de chefia foram desmascarados bem como aos valentes de plantão que em público se valiam da diferença física para importunar uma mulher .

No Brasil o nosso Código Penal prevê punição para os assediadores – que vai de multa a detenção por até dois anos. Quando se fala em assédio sexual no ambiente de trabalho, vale o que diz no artigo 216-A do Código Penal, que considera crime “constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual...”

Recentemente foi promulgada a lei que pune a importunação sexual, estando o Brasil indo na direção certa para punir exemplarmente aqueles que não aceitam que a sociedade mudou, que o direito e liberdade é válido para todos sem distinção de sexo.

Portanto, aquela que se sentir ameaçada ou importunada deve procurar as autoridades para a devida apuração do crime passível de punição , e a ajuda de um profissional de direito nos casos da busca dos danos morais se for o caso.

Anterior

Próximo